quinta-feira, 25 de maio de 2017

Novidades da Biblioteca - Maio 2017


Este mês não perca as novidades que temos para si.
Já estão disponíveis para empréstimo.
 
Agora poderá levar para sua casa por um período de 10 dias:
5 livros—2 dvd’s ou cd’s—2 revistas
 
 
Consulte o Catálogo online:  http://catalogo.cm-ferreiradozezere.pt/
 
 

terça-feira, 23 de maio de 2017

Porque comemos sem ter fome - Nova data

No próximo dia 3 de junho (sábado) às 16h00 será apresentado na Biblioteca Municipal Dr. António Baião de Ferreira do Zêzere, o livro A fome como almofada emocional da Drª Júlia Marçal.
A autora é membro efetivo da ordem dos Psicólogos e especialista em Psicologia do Trabalho, Social e das Organizações bem como formadora e consultora de recursos humanos e projetos de Desenvolvimento Organizacional, de Formação e Consultoria, e de Recrutamento e Seleção em várias empresas e organizações.
Saiba porque comemos sem ter fome.
Entradas livres
Inscrições pelo telef. 249360152

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Ensine o seu filho a gostar de ler



Sabia que a leitura começa muito antes de se aprender a ler na escola? A literacia, como capacidade para descodificar e compreender informação escrita, pode ser promovida lendo, mas também escutando a leitura do outro e conversando sobre os livros. E quanto mais cedo, melhor.
                                                 
Texto Sílvia Lapa/CADIn* | Fotografia de Shutterstock


Está provado que «ler com» e «ler para» os filhos é a atividade por si só com maior impacto para o desenvolvimento das funções da linguagem e para a construção de alicerces sólidos para as aprendizagens escolares. Na verdade, mais de 90% da maturação do cérebro ocorre nos primeiros seis anos de vida, razão pela qual não será de estranhar que este seja um período-chave para introduzir hábitos de leitura com todos os benefícios ao nível da linguagem, da criatividade e do pensamento lógico que dela advêm.
A linguagem dos livros é geralmente mais elaborada e rigorosa do que a falada. Ter contacto desde cedo com este cuidado e sofisticação tem invariavelmente impacto no desenvolvimento. Desta forma, pais que leem para os filhos dão-lhes a oportunidade de descobrir novas palavras e de aprender mais sobre a linguagem escrita e a sua função. Provavelmente já todos os pais sabem que ler para os filhos é importante mas não será assim tão intuitivo saber como ler em conjunto.
A leitura em conjunto deve ser uma experiência de partilha e afeto para a qual deve haver total disponibilidade. Por isso, desligue a televisão, afaste o telemóvel e envolva-se. Durante dez ou vinte minutos esteja presente e envolvido. Pretende-se em primeiro lugar que o seu filho, que ainda não sabe ler, possa ter uma participação o mais ativa possível. Leia com expressividade, aponte, comente e peça a opinião da criança.
Os pais são o principal modelo dos filhos e isto também é verdade para o despertar para o prazer da leitura. Crianças que veem os pais a ler por gosto aprendem a ler por gosto.
«O que será que vai acontecer a seguir?» «Será que a personagem fez bem?» «Porque fez aquilo?» No final peça-lhe um reconto. «Agora faz de conta que és tu a ler, a contar.» É a conversa em torno dos livros que lhes dá poder, que ajuda as crianças a fazerem a ponte entre o que escutaram na história e o mundo que as rodeia.
Outra coisa que se deve fazer é observar, com a criança, as várias facetas dos livros. Explorar a capa, as ilustrações… Com crianças mais velhas pode explicar o título, o autor e o ilustrador. Desta forma a criança está a familiarizar-se com a linguagem dos livros e a criar bases importantes para o sucesso escolar. Depois de lerem em conjunto pode incentivar a criança a fazer um desenho sobre a história.
Muitos pais referem que os filhos querem ler várias vezes o mesmo livro, a mesma história. Isso é normal e faz parte do desenvolvimento do gosto pela leitura. Repetir a mesma história traz previsibilidade à leitura, permite reparar melhor nos pormenores e dominar melhor as palavras. Nunca hesite em fazê-lo. E aproveite para pedir uma participação progressivamente mais ativa da criança à medida que vai lendo uma e outra vez a mesma história. Os pais são o principal modelo dos filhos e isto também é verdade para o despertar para o prazer da leitura. Crianças que veem os pais a ler por gosto aprendem a ler por gosto. Crianças que ouvem os seus pais a ler com entusiasmo e fluência, presenciam o que deve ser uma leitura correta, que depois vão querer imitar.
*Parceria com o CADIn (Centro de Apoio ao Desenvolvimento Infantil), onde Sílvia Lapa é técnica de Educação Especial e Reabilitação e Terapeuta da Fala)


In: http://www.noticiasmagazine.pt/2017/criancas-leitura/

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Tem fotografias ou vídeos antigos?

A Biblioteca Municipal de Ferreira do Zêzere propõe-se salvaguardar para memória futura, imagens antigas do concelho de Ferreira do Zêzere.
Se possui vídeos, fotografias ou postais de monumentos, festas religiosas ou outras, paisagens, personalidades, atividade agrícola ou industrial, iniciativas culturais, recreativas, ou desportivas... entregue estes documentos na Biblioteca para guarda ou apenas para digitalização.
Ajude-nos a preservar a nossa memória.


Ferreira do Zêzere

segunda-feira, 8 de maio de 2017

Rede de Bibliotecas do Médio Tejo em Ferreira do Zêzere

Realizou-se hoje edifício dos Paços do Concelho de Ferreira do Zêzere a 4ª reunião da Rede de Bibliotecas da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo (CIMT).

A reunião coordenada pelo Dr. Miguel Pombeiro e Eng. Paula Remédios da CIMT, contou com a presença dos Bibliotecários e Vereadores dos 13 Municípios que compõe a Comunidade Intermunicipal e ainda pelo Diretor de Serviços de Bibliotecas, Dr. Bruno Eiras, Drª Maria João Guerreiro e Drª Rosa Domingues da Direção Geral do Livro dos Arquivos e Bibliotecas que passaram a integrar este grupo de trabalho.

 Foram dados importantes passos tendo em vista a partilha e cooperação de recursos, fomentando um plano estratégico comum de acordo com as necessidades informativas e culturais dos utilizadores.

Em breve serão conhecidas algumas medidas neste sentido.

Após a reunião os participantes visitaram a Biblioteca Municipal Dr. António Baião. A próxima reunião será em Junho em Constância.

Neste momento já estão disponíveis os catálogos das Bibliotecas:


Ou nos sites ou blogs das Bibliotecas de cada concelho.
No site do Município de Ferreira do Zêzere - http://www.cm-ferreiradozezere.pt/viver/biblioteca
No blog da Biblioteca Dr. António Baião - http://bibliotecaferreiradozezere.blogspot.pt/
  








sexta-feira, 5 de maio de 2017

Rali de Portugal na Biblioteca

A Biblioteca Municipal de Ferreira do Zêzere comemora durante este mês o aniversário do Rali de Portugal, com uma exposição memorável de automóveis em miniatura.
Venha conhecer ou recordar as grandes máquinas do Rali.


Decorre de 18 a 21 de Maio de 2017 a 51ª edição do Rali de Portugal.
O então Rali TAP teve a sua primeira edição em 1967. A partir de 1965 toma a actual designação de Rali de Portugal.
O grande sucesso e prestígio internacionais desde o início alcançados levaram a que logo em 1973 fizesse parte do primeiro Campeonato do Mundo de Ralis. Foi por cinco vezes classificado como o “Melhor Rali do Mundo”.
O Rali de Portugal tem evoluído ao longo de vários traçados, sendo que nos últimos anos, depois do Alentejo e Algarve, decorre no Norte.
No Rali de Portugal pontificaram os mais notáveis pilotos mundiais de rali, nele tendo participado, também, os melhores portugueses.
Ao assinalar os 50 anos do Rali de Portugal apresentamos as miniaturas correspondentes aos vinte e cinco primeiros vencedores (de 1967 a 1991), os míticos anos dos Audi Quattro, Lancia Delta Integrale, Fiat Abarth, Alpine Renault, onde se incluem as, “então possíveis”, vitórias de pilotos portugueses: Carpinteiro Albino (Renault 8 Gordini, 1967), Francisco Romãozinho (CItroën ID 20, 1969).
Note-se que o Rali de Portugal, pela sua relevância, mereceu dois álbuns da saga de banda desenhada das aventuras de Michel Vaillant, a epopeia das últimas sete décadas do desporto automóvel mundial (“5 Raparigas na corrida!” e “O Homem de Lisboa”).
Texto e miniaturas da colecção de engº Rui Figueiredo Simões, natural do concelho de Ferreira do Zêzere

quinta-feira, 4 de maio de 2017

Exposição de trabalhos do CRIFZ na Biblioteca

Durante este mês de maio não perca na sala polivalente da Biblioteca Municipal Dr. António Baião de Ferreira do Zêzere a exposição e venda de trabalhos dos utentes do Centro de Recuperação Infantil de Ferreira do Zêzere.
Venha ver e valorizar o trabalho destes artesãos ferreirenses tão especiais.
 




 
 
 
O Centro Recuperação Infantil de Ferreira do Zêzere, constituído como Associação por escritura de 25/10/78, onde se encontram exarados os respetivos Estatutos e publicado no Diário da República nº 284 III série em 12/12/78, iniciou a sua atividade em Janeiro de 1980 com o objetivo de promover o apoio, a prevenção e recuperação das crianças e jovens com deficiência mental, em ordem ao seu pleno desenvolvimento na família e comunidade – criando a Valência Socioeducativa. Esta Instituição, tem tentado dar uma resposta quantitativa e qualitativamente superior à população alvo de que se ocupa; assim, após levantamento da população deficiente do Concelho (dados de 1988), surge a necessidade de criar uma nova valência em Abril de 1994 para dar resposta a jovens e adultos com idade superior a 16 anos, portadores de deficiência mental grave - Centro de Catividades Ocupacionais.

Trata-se pois de uma Instituição que pretende adequar as suas formas de intervenção/Acão às necessidades que vão emergindo na população deficiente mental/multideficiente deste Concelho e suas famílias.

Nesta Acão a Instituição tem sempre podido contar com o total apoio de todos os serviços locais e Autarquia deste Concelho, bem como com a comunidade em geral, tendo-nos preocupado sempre em exercer esta Acão de uma forma concertada e integrada.

Desta articulação inter-serviços e da nossa experiência do trabalho com este tipo de população e suas famílias, sentimos a necessidade de uma unidade residencial, que desse resposta, quer aos utentes que já tínhamos integrados no Centro, quer a algumas situações problemáticas de que tínhamos conhecimento na comunidade, para as quais o sistema de semi-internato era insuficiente.

Após recurso aos fundos do PIDDAC, através do Centro Distrital de Segurança Social de Santarém, bem como à fundamentação técnica, foi construída de raiz a Unidade Residencial, que iniciou o seu funcionamento em Maio de 2001.

Além destas Respostas Sociais, foram ainda protocoladas com o Centro Distrital as seguintes: Intervenção Precoce e Creche Familiar e C.A.F.A.P.
Em finais de 2007, foi ainda implementada a Unidade de Saúde de Medicina Física e Reabilitação, a fim de dar resposta ao nível de cuidados de Fisioterapia, não só aos nossos utentes, como à população do Concelho, através de protocolos celebrados com vários serviços, com várias seguradoras.

Tal como referido anteriormente, a Instituição ao longo de quase 30 anos de existência, sempre pautou a sua atuação pelo bem estar da população deficiente, bem como integrar-se da melhor forma na comunidade, envolvendo-se em todos os Projetos de Solidariedade Social. Assim, pertence à:

Rede Social do Concelho, tendo um elemento técnico representado no Núcleo Executivo
Pertence desde a sua criação à Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Ferreira do Zêzere;
Faz distribuição alimentar no âmbito do Programa Comunitário de Apoio Alimentar a Carenciados;
Fornece refeições aos alunos de Escolas e Jardins de Infância do Concelho que não possuem esse serviço, de acordo com Concurso Público efetuado pelo Município de Ferreira do Zêzere ;
Ainda dentro desta parceria, promove o Alargamento de Horário do Jardim de Infância de Ferreira do Zêzere - Componente de Apoio à Família.
Neste momento está em curso a reconversão da Valência Socioeducativa, em Centro de Recursos para a Inclusão, no âmbito da Lei nº 3/2008, de 07 de Janeiro.
Damos também, no âmbito da Proteção Civil, apoio logístico (alimentação), não só diária, aos elementos destacados para a prevenção de Fogos Florestais na época de verão, como nas situações de emergência e ainda disponibilizamos as instalações à comunidade para eventos desportivos e sociais.
Para concluir, podemos afirmar que o CRIFZ é uma Instituição aberta e completamente integrada na comunidade. Com instalações que se destacam por ser um espaço sem barreiras arquitetónicas, com salas espaçosas e onde a luz natural é a verdadeira fonte de iluminação.

sexta-feira, 28 de abril de 2017

Vencedores do Concurso Nacional de Leitura

Decorreu no Centro Cultural de Ferreira do Zêzere o 11º Concurso Nacional de Leitura, este ano pela primeira vez com a participação das Escolas da maioria dos 13 concelhos da Região Intermunicipal do Médio Tejo.
Participaram 73 alunos do 3º ciclo e do secundário. O concurso foi organizado pela Biblioteca Municipal Dr. António Baião de Ferreira do Zêzere.
Os alunos participantes nesta 2ª fase do concurso tiveram que ler durante as férias da Páscoa 2 livros por nível de ensino e hoje, realizaram um teste escrito sobre estas obras, onde se apuraram 12 finalistas que realizaram também 3 provas orais. Argumentação, leitura expressiva de poesia e dramatização e encenação de provérbios.
 
Os vencedores do 3º ciclo foram:
1º - Guilherme Marques, da Escola Básica Dr. António Chora Barroso - Torres Novas
2º - Carolina Pinheiro, do Colégio Sagrado Coração de Maria - Fátima
3º Alexandre Romão, da Escola Básica Dr. António Chora Barroso - Torres Novas
 
Os vencedores do Secundário foram:
1º Lourenço Madureira Miguel, da Escola Santa Maria do Olival - Tomar
2º Jéssica Marques Mateus, da escola Pedro Ferreiro - Ferreira do Zêzere
3º Carolina Francisco, do Centro de Estudos de Fátima
 
O concurso contou com a colaboração das Professoras Alda Sá, Ana Maria Godinho, Ana Paula Marques, Elizabete Costa, Etelinda Vieira, Manuela Canas, Maria Emília Benedito e Sara Diogo.
O júri das provas orais foi composto por: Professora Etelinda Vieira, Rosa Domingues, da DGLAB, Vereador Hélio Antunes, Professora Maria Emília Benedito e Maestro Simão Francisco.
O animador do concurso foi o contador de histórias, Rodolfo Castro.
A Biblioteca agradece a todas as Escolas, Professoras e Alunos participantes, a Célia Conceição, Dulce Silva, Dulce Verdelho, Eugénio Mendes, Isabel Coelho, Pedro Benedito, Ricardo Mendes e Samanta Duarte, aos alunos do 12º ano da Escola Pedro Ferreiro, à Direção Geral do Livro, dos Arquivos e das Biblioteca e Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo.
A Biblioteca agradece ainda aos patrocinadores: Casa do Adro Hotel, Rio - Dornes, Zêzerovo, Uniovo.
Os primeiros lugares irão representar o Médio Tejo na finalíssima do Concurso Nacional de Leitura que se realizará em breve em Lisboa.
Parabéns e todos.



































quinta-feira, 27 de abril de 2017

Concurso Nacional de Leitura em Ferreira do Zêzere

A Biblioteca Municipal Dr. António Baião de Ferreira do Zêzere foi convidada pela Direção Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas a organizar esta sexta-feira, dia 28 de abril, no Centro Cultural de Ferreira do Zêzere, o 11º Concurso Nacional de Leitura, este ano pela primeira vez de âmbito Intermunicipal, com a participação de 73 alunos do 3º ciclo e secundário das Escolas dos Municípios do Médio Tejo. Deste concurso serão apurados os representantes da nossa região para a fase final do Concurso Nacional de Leitura que se realiza em Lisboa.
O programa será o seguinte:
13h00 – Receção aos participantes no Centro Cultural de Ferreira do Zêzere (GPS: N 39º 41.727' W 8º 17.177')
13h30 – Início da prova escrita no Centro Cultural de Ferreira do Zêzere
13h30 – Início da visita cultural ao Lago Azul para os Professores e acompanhantes
14h30 – Pausa para lanche
15h20 – Divulgação dos 12 finalistas
15h25 – Sessão de boas vindas pelo Sr. Presidente da Câmara Municipal de Ferreira do Zêzere
15h30 – Apresentação do filme “Library” de Jason LaMotte
15h45 – Início das provas de argumentação, leitura expressiva e dramatização.
17h00 – Divulgação dos vencedores
17h10 – Entrega de diplomas

domingo, 23 de abril de 2017

Luís Cardoso em Ferreira do Zêzere

Este sábado, o escritor timorense Luís Cardoso esteve na Biblioteca Municipal Dr. António Baião para apresentar o seu mais recente romance, "Para onde vão os gatos quando morrem?".
O escritor aproveitou para apresentar cada uma das suas obras que têm sempre Timor e os timorenses como referência. O escritor falou do seu percurso de vida em Timor e em Portugal, do árduo trabalho de resistência até à consciência do mundo pelo direito à liberdade e à autodeterminação do povo Maubere.
O mais importante escritor timorense tem tido o reconhecimento da comunidade de escritores de língua portuguesa e tem merecido elogios pela forma como escreve e envolve os leitores com as suas histórias.
Contou que começou a escrever em português e só depois em tétum porque o seu colega de carteira na escola primária era filho de um português e quando faziam composições, Luís Cardoso fazia sempre a sua e a do colega para que este lhe desse pão com manteiga, algo que nunca tinha provado.
Uma iniciativa enquadrada com a exposição fotográfica de António Cotrim "Rostos de Timor".
Ficou prometida para breve uma nova visita a Ferreira do Zêzere.

A Biblioteca Municipal agradece a Luís Cardoso e a todos os presentes.​













quinta-feira, 13 de abril de 2017

Biblioteca encerra no sábado

Informamos os utilizadores que a Biblioteca Municipal Dr. António Baião estará encerrada excecionalmente no próximo sábado, dia 15 de abril.
Pedimos desculpa pelos incómodos causados.
Boa Páscoa.


Novidades da Biblioteca - Maio 2017

Este mês não perca as novidades que temos para si. Já estão disponíveis para empréstimo.   Agora poderá levar para sua casa por um...